Reflexões

Como é feito o leite em pó? Será ele menos saudável que o leite “de caixinha”?

Tecnologia empregada

 Vamos responder isso a partir da tecnologia empregada para produzir o leite em pó.

 1O PASSO: CONCENTRAÇÃO DO LEITE

 O leite pasteurizado (integral, semi ou desnatado) passa por um equipamento que irá retirar cerca de metade da sua água, em T ~75°C, por um longo período, não sendo fervido, para que não haja tantas alterações sensoriais (sabor, aroma, cor) indesejáveis ,

 É formada uma pasta de leite.

 2O PASSO: HOMOGENEIZAÇÃO DO LEITE

 Processo em que a gordura do leite é quebrada em partículas menores e é agregada à proteína do leite. Isso evita a separação da gordura no leite.

 3O PASSO: DESIDRATAÇÃO DO LEITE

 A pasta de leite concentrada passa por um equipamento chamado Spray Dryer (um pulverizador-secador), no qual o restante da água é retirado.

 LEITE EM PÓ INSTANTÂNEO contém o emulsificante lecitina de soja, que serve para fazer o leite em pó, com a adição de água, se tornar novamente uma solução homogênea.

 Outros aditivos (anti-umectantes como silicatos e carbonatos) são empregados no leite em pó para fins industriais, com a finalidade de estender sua conservação.

 Emprego de atmosfera modificada: no interior da embalagem, substitui-se o ar por gás nitrogênio puro. Isso evita a rancificação da gordura (para leite em pó integral)

 O tratamento térmico modifica um pouco as características do leite reconstituído quando comparado ao in natura/UHT.

 O leite em pó tem menor atividade de água e, quanto menor a atividade de água em um alimento, menos ele será um ambiente propício para surgimento e crescimento de micro-organismos deteriorantes e patogênicos.

 Portanto, leite em pó não é um alimento que apresenta malefícios à saúde por ser em pó e ter maior vida de prateleira; seu maior tempo de durabilidade se dá exclusivamente pelo processo empregado de retirada da  água do leite.

 Não é bruxaria, é Tecnologia!!

 

Outras Imagens

Comentários